domingo, 9 de agosto de 2009

Pai

Muitas vezes te vi chorar, muitas outras te vi sorrir... mas em todas elas tinhas uma janela da alma nos teus olhos expressivos. Eles me dizem até hoje o que pensas, mesmo sem proferir uma única palavra.
Dizem que sou muito parecida contigo e herdei, assim como alguns primos meus, os olhos tristes dos Bavaresco. Sim, tristes, porque são meio caídos porém não se enganem. Somos muito fortes e alegres.
Tenho muito orgulho de pertencer a esta família, especialmente em ser tua filha, meu pai.
És um forte, um guerreiro, um herói para mim.
Sempre usaste da tua cordialidade, da tua simpatia, da tua simplicidade para encurtar caminhos, para aproximar as pessoas, para dirimir animosidades, especialmente em nossa casa. Sim, nossa casa. A casa de vocês é aquela que eu considero a minha casa também, meu porto-seguro, minha fonte de reposição de energia!
Muitas vezes nos ferimos, mas foram cortes superficiais, que ficam invisíveis perante o nosso amor.
Eu te amo pai, e agradeço muito por ter sido contemplada como sua filha!
Um beijo e um abraço de quem te admira e te quer sempre por perto.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Que linda a homenagem que fizeste ao teu pai.
    Parabéns À ele.
    Vida longa e com saúde.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Obrigada filha!!!!Faço minhas as tuas palavras.Te amo. beijos.

    ResponderExcluir

=^o^=

Meus Tweets