domingo, 6 de dezembro de 2009

Vermelho

Hoje estava com minha mãe na cozinha tomando um café e eu estava comentando que não queria que o Grêmio vencesse o Flamengo porque senão o time (aquele que não posso pronunciar!) seria campeão se ganhasse em casa.
Eis que entra a Rafaela e para na minha frente e olha para, perguntando bem séria:
- Mamãe, se eu fosse do Inter tu ía me amar do mesmo jeito???
Eu dei um abraço nela e disse que sim, que eu amaria de qualquer jeito, qualquer maneira, que meu amor por ela é maior do que qualquer coisa nesse mundo. Ela saiu...
Fiquei pensando com meus botões que se ela quisesse ser colorada eu não ficaria feliz, mas seria uma escolha dela, dentre tantas que ela fará na vida.
Independente de quais sejam, só interferirei no caso de serem prejudiciais ou perigosas, pois vou zelar por ela, minha filha, minha cria.
...
Está no meio do segundo tempo e a porcaria do Inter está com a mão na taça... meu time, infelizmente joga bem, segura o empate e, pela primeira vez na vida queria que perdesse. Mas o que posso tirar de tudo isso é que ainda podemos confiar que exista honra no mundo. O Grêmio jogando normalmente, sem entregar, tranquilo... enfim, é a vida. Vamos ver quando acabar.
...
Minha mãe esteve aqui e fomos ver ontem o encerramento da ginástica da Rafaela no Colégio. Estava um amor, elas estavam nervosinhas e tal mas saiu tudo bem. Ganharam medalha e tal... e o pai da Rafaela chorou emocionado ao ver sua pimpolha fazendo a coreografia... segue o link que postei no You Tube=> http://www.youtube.com/watch?v=7YZJ4ngqRps
...
Fim de ano, festas e aquela sensação de sempre me contaminando. Não sei porque mas me sinto depressiva nesta época. Queria que fosse diferente, mas não consigo. Quem sabe um dia eu volte a ter alegria e paz como alguns anos atrás.
...
Bom, vou lá acabar de ver o jogo e quem sabe, me esconder da festa colorada...
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

=^o^=

Meus Tweets