sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Como Salvar um Gato Órfão

Este texto é de uma grande amiga do Rio, Claudia Porto! E é muito importante saber dessas dicas para poder salvar quem é largado à própria sorte pelos nossos semelhantes, que se dizem também humanos.


SALVANDO GATOS ÓRFÃOS
Algumas vezes as pessoas são tão cruéis que são capazes de abandonar filhotes recém nascidos, tão pequenos que os olhos ainda nem se abriram. Sensíveis e totalmente indefesos, eles podem morrer em poucas horas se alguma pessoa bondosa não acolhê-los.
Cuidar de gatinhos recém nascidos é um imenso desafio, porém não é uma tarefa impossível.
Antes de mais nada, você deve saber que isso significa dedicação quase que exclusiva e nenhuma garantia de que eles sobrevivam. Mas, se você conseguir, nada que você venha a sentir irá ultrapassar esse sentimento de que o amor pode mesmo tudo.
O ideal é encontrar uma gata que tenha tido cria recentemente. Se conseguir encontrá-la, o próximo passo será fazê-la aceitar os órfãos, o que não é difícil. Só que nem sempre isso é possível. Portanto, caso você não consiga uma gata que possa ser a mãe dos filhotes, coragem e siga estas dicas.
Acomode os filhotes em uma caixa de papelão forrada com um cobertor ou tapete, colocando por cima um lençol ou toalha, que poderão ser trocados diariamente.
É importante manter o ninho sempre limpo, como a gata o faria.
Coloque os gatinhos sob uma lâmpada ou use uma bolsa de água quente. Uma boa dica é fazer um saquinho de pano e enchê-lo de arroz cru. Esquente no microondas por um minuto e meio e pronto, está aí um ótimo substituto para a bolsa de água quente. Não cubra os filhotes, pois eles podem sufocar.
Mantenha a temperatura em torno de 38 graus, como se fosse o corpo da mãe. Você terá que manter os gatinhos aquecidos até o 20º dia. Nessa fase, eles dormirão quase o tempo todo.
Outra coisa que você terá que fazer é limpar os filhotes como a mamãe gata. Uma vez ao dia, esfregue o gatinho com a ponta de uma toalha levemente umedecida com água morna e algumas gotinhas de vinagre e álcool, secando bem e tomando cuidado para não machucar o umbigo. Gatinhos muito pequenos não controlam a bexiga nem os intestinos. Eles fazem isso somente através de estímulo.
Umedeça levemente um pedaço de algodão com água morna e estimule os órgãos genitais do pequenino, imitando as lambidas da mãe. Isso deve ser feito a cada mamada. E insista, porque geralmente nos primeiros dias eles demoram a fazer xixi e cocô quando estimulados por mãos humanas.
Os gatinhos só abrirão os olhos por volta dos sete a dez dias. Se eles parecerem irritados, lave-os com soro fisiológico. Não coloque nenhum colírio sem orientação veterinária. Jamais use colírios com corticóides, pois, se a córnea foi arranhada ou sofreu uma lesão, por menor que seja, o uso do colírio só piorará o problema, podendo levar a uma lesão irreversível ou cegueira.
Alimentá-los não é tarefa das mais fáceis. As bocas são pequeninas e a maioria das mamadeiras não serve. Mas já existem mamadeiras próprias para alimentar gatinhos e cãezinhos recém nascidos, com bico bem fino. Você pode dar o leite aos filhotes usando uma mamadeira ou um conta gotas. O leite deve estar morninho. Não incline o corpo do gatinho para cima, mas sim mantenha a cabecinha reta e ligeiramente mais baixa do que o corpo. Se ele engasgar, levante a parte traseira rapidamente e sacuda suavemente o filhote para baixo, para eliminar o leite que entrou pelas vias respiratórias. Assopre o gatinho bem devagar. Nas primeiras duas semanas, eles devem mamar de duas em duas horas, depois espaçando para três em três e daí por diante. O leite de vaca não é bom para os gatinhos. Já existem produtos semelhantes ao leite da mãe nas lojas especializadas. O melhor deles é, sem dúvida, o leite em pó da Royal Canin. No entanto, existem outras marcas nacionais, das quais considero a Total melhor ( Max Milk e Líder Milk ). No entanto, se você não encontrá-los, pode seguir uma dessas fórmulas caseiras, usando, sempre que possível, leite integral com baixo teor de lactose:
Suscedâneo 1
- 1 colher sopa de leite em pó suave;
- 100 ml de água;
- uma colher de café rasa de gema de ovo;
- uma colher rasa de creme de leite;
- meia medida de suplemento vitamínico à base de complexo B e cálcio.
Suscedâneo 2
- 1 litro de leite integral
- 1 xícara de leite em pó dissolvido em água de arroz ou arrozina
- 1 colher de mel
- 1 gema de ovo
- 1/2 pacote de gelatina sem sabor
- 1 colher de composto vitamínico (sustagem ou sustacal)Misturar tudo e bater no liquidificador.
Manter na geladeira. Amornar e administrar 4 a 5 vezes ao dia.
Suscedâneo 3
- 1 litro de leite integral
- duas gemas
- duas colheres de sopa de creme de leite ou nata
- 1 colher de açúcar
- 1 pitada de sal
Bater as gemas, acrescentar o leite e colocar para ferver. Quando estiver fervendo, colocar os demais ingredientes. Deixe esfriar e dê ao gatinho.
Suscedâneo 4
- meio litro de leite integral
- 1 colher de sobremesa de maisena
- 1 colher de sobremesa de creme de arroz
- 1 colher de chá de mel
- 1 gema de ovo
Cozinhar tudo, mexendo sempre, em fogo baixo, para não empelotar. Depois de frio, bater bem e coar ( pois o mingau quando esfria faz aquela nata ). Guardar na geladeira e esquentar para cada vez em que for usar em banho maria.
A partir das quatro semanas, você deverá começar a desmamá-los, oferecendo um pouco de ração algumas vezes por dia, substituindo gradualmente o leite.
Treine também os filhotes a usar a caixinha de areia, levando-os até ela depois das refeições. Se você não tiver esse cuidado, os filhotes começarão a usar o pote de ração para isso.
Claudia Porto
Gatos do Rio –
www.gatosdorio.com
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

=^o^=

Meus Tweets