quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Rancor

Geralmente não sou de guardar rancor muito tempo... mas dependendo do que me feriu, este rancor pode ser eterno. Assuntos que me deixam "de mal" para sempre, desconfiada, com dois pés atrás com a pessoa: coração e felinidades.
Já fico "de cara" quando ouço alguém dizer que não gosta de gatos. Sei que é uma pena, que a pessoa pode ter mil e uma qualidades, porém, infelizmente eu não sou evoluída o suficiente para passar por cima disso. Sorry!
...
Outra coisa: quem me faz chorar, por injustiça ou dor de cotovelo mesmo, já decai um "tantão" na minha escala de confiabilidade.
Eu acredito que a pessoa que tem com a outra o respeito e o carinho que diz que tem, JAMAIS, JAMAIS MESMO deveria permitir que a outra chorasse por sua causa. Apenas de alegria...
Veja bem, quando alguém diz que te ama, existe apenas um tipo de amor no meu parco entendimento: o amor que quer ver a pessoa bem, ficar o máximo possível ao lado dela, não medir esforços para isso, abrir mão até de algumas coisas para tanto.
O resto é fogo de palha, paixão, tesão, egoísmo, ou qualquer coisa que o valha. É bem simples.
Cabe a mim, ou ao afetado, decidir se deixa o barco rolar ou corta na raiz.
Como eu sou uma pessoa de muitos altos e baixos, um dia amo e tolero, noutro dia odeio e expulso de mim qualquer afetividade... Ou seja, quando estou de bem estou bem MESMO, mas quando de mal, sai de baixo que ninguém me aguenta.

...
Eu sei que alguém poderá ler e achar isso com cara de esporro... não entenderá. Mas se uma pessoa apenas ler isso, e for a pessoa certa, eu atingi meu objetivo!
...
Kisses!

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

=^o^=

Meus Tweets