terça-feira, 27 de julho de 2010

Os Animais

Eles estão ao nosso lado desde que a Humanidade passou a ter consciência de si mesma.

Servem de alimento, vestimenta, calçado. São amigos fiéis e nada cobram por tantos serviços.

Estamos falando dos animais, esses seres que apesar de nos doarem tanto, são as vítimas preferenciais de nossa crueldade.

A cada ano, milhões de bois, carneiros, coelhos e frangos são sacrificados para nos alimentar, vestir e calçar.

Descuidados, matamos, retiramos peles e ossos, aprisionamos, cozinhamos, sem nos deter para refletir sobre essas criaturas que, mergulhadas na inconsciência espiritual, nos sustentam o corpo físico.

O mais grave não é a indiferença pela sorte dos bichos. O doloroso na espécie humana é a crueldade com que tratamos esses companheiros de jornada.

Se é válida a escolha de alimentar-se de carne, o mesmo não se pode dizer do mercado de peles e dos milhares de animais sacrificados para que os homens tenham artigos de luxo.

Uma norma deveria reger a nossa vida: o limite entre o necessário e o supérfluo.

Uma coisa é usar os animais para sustentar o corpo, transformando-os no alimento necessário. Bem diferente é matá-los cruelmente por prazer, em caçadas que divertem apenas os caçadores.

Igualmente abusivo é arrancar a pele dos animais apenas para ostentar casacos e roupas caras. E o que dizer dos pássaros mortos para retirar as plumas coloridas?

Pobres animais, cujo único crime foi terem sido criados com belas plumagens ou pelos macios...

Nos dias atuais, já não é mais possível calar-se diante dos excessos que a Humanidade comete. A mortandade dos bichos para satisfazer vaidades e excessos é um crime com o qual não deveríamos compactuar.

Felizmente, a evolução moral já começa a se impor. Por isso, cada vez mais vemos pessoas e organizações que se preocupam com o tratamento dado aos animais. É a era da compaixão universal que inicia.

Sim, compaixão com esses irmãozinhos menores, que são também criaturas de Deus. Amá-los, ser-lhes gratos é o mínimo que um coração sensível deveria cultivar.

Os animais são princípios espirituais em evolução. Também estão aprendendo, como todos nós. A diferença é que temos consciência de nós mesmos.

Em nós, seres humanos, há um Espírito que pensa, age, tem livre arbítrio. Nos animais, o Espírito ainda não existe, mas, com o passar dos milênios, eles evoluirão, pois Deus nada faz sem um objetivo profundo e sério.

Para finalizarmos este programa, selecionamos trecho do texto Apelo em favor dos animais.

Vós, que vedes luzes nestas letras que traçam a evolução espiritual, tende compaixão dos pobres animais!

Sede bons para com eles, como desejais que o Pai Celestial vos cerque de carinho e de amor!

Não encerreis os pássaros em gaiolas... Renunciai às caçadas... Acariciai os vossos animais! Dai-lhes remédios na enfermidade e repouso na velhice!

Lembrai-vos de que os animais são seres vivos, que sentem, que pensam, que se cansam, que têm força limitada, que adoecem, que envelhecem...

Os animais são vossos companheiros de existência terrestre! Como vós, eles vieram progredir, estudar, aprender! Sede seus anjos tutelares... Sede benevolentes para com eles, como é benevolente, para com todos, o nosso Pai que está nos céus!

Redação do Momento Espírita, com versos do livro Gênese da alma, de Cairbar Schutel, ed. O Clarim.


[English]

The Animals

They are on our side since mankind become aware of itself.

Provide food, clothing, footwear. They are faithful friends and no charge for many services.

We are talking animals, these beings that although we donate so much, are the preferred victims of our cruelty.

Each year, millions of cattle, sheep, rabbits and chickens are sacrificed to feed us, clothe and shoe.

Careless, kill, skin and bones removed, imprisoned, cook, without us stopping to reflect on these creatures who, steeped in spiritual consciousness, the maintain the physical body.

The most serious is the indifference to the fate of the animals. The pain in humans is the cruelty with which we treat these fellow travelers.

If it is a valid choice of eating meat, the same can not be said of the market for skins and thousands of animals sacrificed for men to have luxury items.

A standard should govern our lives: the boundary between necessary and superfluous.

One thing is to use animals to sustain the body, making them the necessary food. It is quite cruelly kill them for pleasure, amusing only in hunting the hunters.

Equally unfair is to boot the skin of animals just for sport coats and expensive clothes. And what of the dead birds to remove the feathers colored?

Poor animals, whose only crime was to have been created with beautiful plumage or soft bristles ...

Nowadays, it is no longer possible to remain silent in the face of the excesses that humanity commits. The slaughter of animals to satisfy vanity and excesses is a crime with which we should not condone.

Fortunately, the moral evolution is beginning to impose itself. So increasingly we see people and organizations who care about the treatment of animals. Is the era of universal compassion who starts.

Yes, pity those with smaller siblings who are also God's creatures. Love them, be grateful to them is the minimum that should cultivate a tender heart.

Animals are spiritual principles in evolution. Are also learning, as all of us. The difference is that we are conscious of ourselves.

In us humans, there is a spirit that thinks, acts, has free will. In animals, the Spirit does not exist yet, but over the millennia, they evolve, because God does nothing without a goal deep and serious.

To finish this program, we selected piece of text Appeal for the animals.

You who lights you see in these letters that trace the spiritual evolution, have compassion for the poor animals!

Be good to them, since you are that Heavenly Father surround you with love and love!

Do not end the birds in cages ... Renounce the hunted ... Acariciai your pets! Give them medicine in sickness and in old age home!

Remember that animals are living beings, they feel, they think, they tire, they have limited strength, they fall ill, they age ...

Animals are companions of your earthly existence! Like you, they came forward, study, learn! Headquarters their tutelary angels ... Headquarters benevolent towards them, as it is benevolent to all, our Father in heaven!


Spiritist Moment, with verses from the Book of Genesis of the soul, Cairbar Schutel, ed. The Bugle
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. A lovely, kind hearted post, Marilia=I believe the way people treat animals is a defining quality of their character...I do not eat red meat, I gave it up 15 years ago because of the animals; however, I do occasionally eat chicken and seafood...I believe animals deserve respect and love=their hearts are huge, their love unconditional...Also, thank you for printing your blog in English=I so appreciate it!...Happy day sweet friend.

    ResponderExcluir
  2. Marília, fazia tempo que não vinha te visitar.
    Como teu blog está lindo, adorei o visual.
    Qt ao texto, muito sábio e deveria ser leitura de todos humanos quem sabe eles seriam melhores.

    ResponderExcluir
  3. lindo esse texto!!! seria bom se as pessoas enxergassem isso né?? bjss

    ResponderExcluir

=^o^=

Meus Tweets